Plantas para Aquário

Cryptocoryne

Luz – Média

PH – Alcalino a ácido

Temperatura – 20 a 25o

Substrato – Rico, pobre ou mesmo apenas cascalho

Movimentação da água – Favorece seu desenvolvimento

Habitat – Anfibia

Manutenção – Fácil desde que não se mudem bruscamente os parametros da água.

Altura – Variável, pequeno porte

Diâmetro – Variável

Flor – Protegida por uma espata

Origem – Ásia, India, Peninsula Malaia e ilhas asiáticas

Observações
Esta variedade esta a muito tempo, em cultivo, e desconhecemos sua denominação, e devido a grande variação na forma de acordo com o tipo de ambiente, baseie-se pela foto, pois é a forma que a receberá Detalhes específicos – Planta para ser usada na frente ou meio do aquário.

Cultivo – emerso

Plantas para Aquário

Ludwigia arcuata

Luz – Média

PH – de levemente ácido a levemente alcalino

Temperatura – prefere águas tropicais e até temperadas(15o C)

Substrato – de simples a rico

Movimentação da água – parece favorece-la

Habitat – emersa ou submersa

Manutenção – fácil

Altura – variável

Diâmetro – variável (~2-3 cm)

Origem – América do Norte

Observações:
Para acentuar o colorido vermelho usar bastante luz, substrato rico e CO2

Plantas para Aquário

Elodea densa

Luz – Média

PH – indiferente

Temperatura – prefere água fria Substrato – granulação fina, média ou grossa

Movimentação da água – indiferente

Habitat – estritamente submersa

Manutenção – fácil

Altura – ilimitado

Diâmetro – até 5 cm

Flor – branca

Origem – América do Sul

Observações

Promove intensa oxigenação, e por isso é grande consumidora de CO2, e pode quando em quantidade, promover a descalcificação biogênica, e na falta de carbono livre, retira-lo dos carbonatos dissolvidos na água, o que pode elevar o pH, devido ao excesso de subprodutos da reação, os íons hidroxila(OH-) Bordos da folha levemente serrilhados.
Planta que pode ser cultivada sem a necessidade de plantar em cascalho ou substrato, podendo ficar solta na água, ou apenas ancorada (amarrada) em pedras, para que se mantenha no fundo.
Planta ideal para ser usada como suplemento alimentar a Kinguios, carpas e outros peixes que necessitem de dieta vegetariana, e deve ser fornecida em abundância, e assim que os peixes percam o apetite exarcebado por essas plantas, então pode ser tentado o plantio de outras espécies de plantas mais sensíveis, no lago ou aquário, como nenufares(Nymphaeas), nymphoides, vallisnerias, etc., possibilitando que se mantenha outras plantas com os kinguios e carpas.

Plantas para Aquário

Hygrophila polysperma (emersa)

Luz – Média

PH – indiferente

Temperatura – entre 20 a 25o C

Substrato – de preferência, rico

Movimentação da água – indiferente

Habitat – emersa ou submersa

Manutenção – facílima, necessita apenas de podas, pois cresce muito e rapidamente

Altura – indeterminado

Diâmetro – 10 cm

Flor – parece que perdeu a capacidade de florir, apos muito tempo de cultivo imerso

Origem – Índia

Plantas para Aquário

Amazonense – Echinodorus amazonicus

Luz – Média

PH – 6.5 – 7.5, com preferência por alcalino

Temperatura – Suportam variações, embora se inadequada, abaixo de 21o C entrem em repouso vegetativo Substrato – Deve ser rico e conter ferro

Habitat – Emersa ou submersa

Manutenção – Fácil

Altura – Depende do espaço e condições fornecidas

Diâmetro – Idem ao item anterior

Flor – Branca

Origem – Amazonas

Plantas para Aquário

Bacopa caroliniana

Luz – Média

PH – Preferencialmente ácido

Temperatura – Moderada

Substrato – Rico e sem compostos nitrogenados

Movimentação da água – Desde que ancorada ou enraizada, não lhe é prejudicial

Habitat – Emersa ou submersa

Manutenção – Relativamente fácil

Altura – Variável

Diâmetro – 3-4 cm

Flor – Axilares

Origem – USA

Observações:
Tem peso especifico baixo, o que torna dificil mantê-la fixa ao substrato( dica: amarrar em pedras pequenas que servem de ancora)

Detalhes específicos: Apesar de pertencer ao grupo de plantas com uma certa demanda por luz, esta planta é em outros aspectos pouco exigente.Pode ser cultivada em águas um pouco mais frias tanto quanto em aquários tropicais e mesmo em paludários, sendo porem um pouco
sensível a temperaturas altas e constantes. Se desenvolve melhor em água mole do que em água dura sendo porem bastante tolerante. Para se obter um efeito visual melhor, deverá ser disposta em modo de terraço ou varanda na parte frontal ou intermediária do aquário. Durante o verão é possível ser cultivada na orla de lagos, ocasião em que irá florescer sem dificuldade e poderá se reproduzir facilmente.